Escolha dos Padrinhos.

Um dos momentos mais difíceis da organização do casamento é a escolha dos padrinhos. Não é fácil selecionar e conciliar o que manda o coração e o que manda a razão. O ideal é que os noivos façam uma lista prévia de todos que gostariam de chamar e de todos que “teriam” de chamar. Façam uma análise, pensem e vão eliminando, de preferência, os que “teriam” que chamar. Ouçam seus corações e chamem os que lhe forem mais caros! Não existe regra para o número, mas o bom senso tem que prevalecer. O ideal é de 2 a 4 pares de cada lado, dependendo de vários fatores, inclusive do tamanho do espaço. O convite deverá ser feito com, no mínimo, 3 meses de antecedência, para que o escolhido tenha tempo de se preparar. Evitem chamar pessoas que não morem na cidade em que se realizará o casamento. Isto poderá trazer problemas para o convidado, como despesas a mais, por exemplo.